A seleção japonesa não precisará se preocupar com os crimes no Brasil