Por que você deveria (re)começar a assistir Naruto

Sasuke, Sakura, Naruto e atrás o Kakashi!
Jul
10

Por que você deveria (re)começar a assistir Naruto

Eu estava conversando com uns amigos meus da época da escola e o assunto surgiu à tona.

Como era bom assistir Naruto, na época da escola, né?

Depois dessa conversa, eu parei para pensar em como comecei a assistir Naruto e lembrei de umas coisas interessantes.

Quando eu era pequeno, existiam alguns animes padrão que passavam nos canais “normais” de TV e assim como outros brasileiros da minha idade eu assistia Dragon Ball e brincava de soltar Kame-hame-ha nos amigos, assistia Yu-Gi-Oh e duelava com os amigos usando as cartas, assistia Beyblade e perdia a ponta dos dedos brincando com os peões de metal com os amigos.

Isso não me classificaria como um fã de anime ou nada parecido, mas sim como uma criança normal que cresceu nos anos 90.

Naruto

Eu lembro bem de um momento bem específico da minha vida em que eu decidi que era grande demais pra continuar assistindo desenhos.

Decidido a mudar de vida, resolvi procurar na programação da SKy, vi uns canais que passavam séries (cujo conceito ainda me era desconhecido) e resolvi dar uma chance pra um tal de Seinfeld, na Sony.

Me sentindo muito adulto, eu abandonei completamente os desenhos e passei a me dedicar apenas à acompanhar as séries.

logo

Eu cheguei a comentar de Seinfeld com meus pais, foi aí que descobri que aquilo se tratava de uma reprise, da reprise, da reprise ad infinitum (apesar do humor ali contido ser atemporal).

No entanto a Sony, na época, estava investindo em um canal chamado Animax, onde eles transmitiriam somente animes, foi aí que atacado por um surto de nostalgia dos desenhos, mas ainda com o orgulho de ter me tornado um adulto, resolvi dar uma chance para animes, os quais eu considerava mais “maduros” e dignos do meu precioso tempo livro de alguém da quinta-série.

Foi assim que eu conheci Fullmetal Alchemist.

Animax

Infelizmente, assim como a maior parte das plataformas de anime no Brasil, nada era levado a sério e os episódios não estavam sendo trazidos rápido o suficiente, nem eram exibidos de forma consistente na grade do canal, para satisfazer a minha vontade por consumir esse tipo de conteúdo (na época não existia muito o conceito de binge watch, até por que, coleções de VHS/DVDs de séries eram caríssimas).

Por isso, eu resolvi apelar pra minha nova amiga: a Internet!

Eu já havia aprendido a usar o Google para achar coisas básicas e acessei a internet aquele dia com apenas uma intenção: ler sobre o que viria no futuro de Fullmetal Alchemist.

Sério, eu nem tinha a intenção de baixar episódios piratas, até por que eu nem sabia que dava pra fazer algo assim e mesmo que desse, minha internet não era a mais veloz de todas, logo não seria capaz de tal feito.

Rapidamente eu encontrei fóruns em que as pessoas comentavam episódios futuros e discutiam como se a história já tivesse passado e eu fiquei muito intrigado.

Onde essas pessoas estavam assistindo? Eu me perguntava.

fma

Tenham em mente que isso deve ter sido em torno de 15 anos atrás, portanto eu tinha entre 11 e 13 anos de idade, eu suponho.

Foi aí que eu descobri um site que legendava episódios e disponibilizava-os em arquivos RMVB de 30mb (grande para a época, mas alcançável) com as falas em japonês e legendas em português.

Eu me senti o maior hacker do universo, já que fui capaz de achar o conteúdo ORIGINAL, traduzido por especialistas em tradução JP->PT e assistí-los antes mesmo de serem exibidos no Brasil.

Obviamente eu baixei todos os episódios e os assisti religiosamente.

internet

Com a internet banda larga disponível na época, eu tinha que colocar pra baixar um episódio, logo em seguida um segundo, aí eu começava a assistir o primeiro, enquanto o terceiro estava baixando.

Desta forma, eu conseguiria manter um ritmo de assistir os episódios assim que seus downloads terminavam, para isso, eu chegava da escola e botava pra baixar o primeiro episódios enquanto ia almoçar, assim, tudo se encaixava.

Quando percebi, eu já havia entrado neste mundo de animes e de pessoas que discutiam teorias de remotas possibilidades dos significados das histórias dos desenhos e fiquei encantado.

Neste universo que eu havia descoberto, um dos assuntos mais recorrentes era Naruto.

Durante período, eu estava com certa ojeriza à coisas que faziam muito sucesso, talvez este pensamento pré-adolescente tenha sido o impulsionador de todas essas mudanças e que tenha me feito chegar no Naruto, mas de início eu rejeitei a ideia de assistir algo que era tão popular.

logo

No entanto, a constância com a qual este nome, os comentários e as comparações apareciam nos fóruns, me fez ficar realmente interessado.

Eu resolvi baixar o primeiro episódio para ver o que eu acharia dele, mas já prevendo que eu gostaria, eu resolvi baixar em altíssima qualidade (AVI, em torno de 150mb) o último episódio que havia saído no Japão (pois o mesmo estava na home do site que eu acessava) e isso ficou MUITO bem marcado na minha cabeça o que hoje em dia consegue me determinar com certa precisão exatamente quando eu comecei a assistir Naruto.

Naruto

huh

Essa informação me bateu como um caminhão na cabeça, faz 12 anos que eu assisto Naruto.

Se eu voltasse no tempo e me dissesse isso, eu com certeza não acreditaria.

Quem poderia imaginar que este anime que eu comecei a assistir com 13 anos, na 7ª série, seguiria sendo transmitido e eu só terminaria de vê-lo depois de formado na faculdade, casado e assistindo junto da minha esposa?

É um anime que cresceu junto de mim, eu acompanho o desenrolar dessa história e o desenvolvimento dos personagens como se fossem meus amigos íntimos.

 

Nossos noivinhos!

Nossos noivinhos!

Afortunadamente, eu encontrei em minha esposa uma pessoa com a qual eu consigo compartilhar esse interesse, mas com a conversa que eu tive com meus amigos eu tive uma epifania…

Quantos amigos meus, da época da escola, que também assistiam/liam/acompanhavam Naruto, pararam nesse meio tempo? Ou melhor, quantas pessoas que começaram a assistir na mesma época, pararam e por que?

Naruto se tornou rapidamente o assunto comentado da minha sala e de séries próximas, eu, já veterano da série, promovia várias discussões filosóficas sobre o desenho que variavam desde análises morais de cada um dos personagens até “nooooossa, X é muito mais forte do que Y, aposto que mata em um golpe”.

O que aconteceu com essas outras pessoas? Elas continuaram assistindo? Cresceram demais e tiveram o mesmo surto pré-adolescente que eu tive lá pelos meus 12 anos, achando que eram

adultos demais para assistir desenhos? Ou simplesmente perderam o interesse?

Será que os que perderam o interesse por Naruto, o perderam por que o anime os desagradou ou por que os seus interesses mudaram por coisas diferentes?

Não vou dizer que acompanhar todos os episódios não tenha sido uma tarefa árdua (muito mais do que um hobby comum exigiria), até por que são mais de 700 episódios (este é o momento em que vários veteranos de anime e mangás dão risada pois é um número relativamente pequeno).

Dos mais de 700 episódios que Naruto tem, aproximadamente metade são os que chamamos de fillers.

Esses aqui são os fillers só do Shippuden.

Esses aqui são os fillers só do Shippuden.

Fillers são episódios criados pela produtora do Anime e não por seu roteirista original do Mangá, geralmente por que o Anime está avançando em um ritmo muito acelerado e se aproximando rapidamente do conteúdo sendo escrito no Mangá, sendo necessário então, criar episódios que, como o próprio nome indicam, preenchem o tempo (literalmente enchendo linguiça) sem avançar na história, para que o autor do mangá seja capaz avançar no seu conteúdo e assim o anime retoma o ritmo normal.

É engraçado dizer isso, pois as vezes, isso desencoraja mais ainda as pessoas à começarem a assistir o anime, do que as encoraja.

Ahn? Como assim? Tem episódios que eu vou ter que pular? Putz, parece que vai dar muito trabalho.

Apesar de existirem sites que listam os episódios que têm conteúdo relevante para a história ou não (como este aqui ), eu entendo o pensamento que levaria a pessoa a desistir dessa ideia.

Felizmente, hoje em dia, nós temos muitos outros métodos de acompanhar animes e não precisamos ser tão hacker quanto eu era aos 13 anos e nem precisamos ir tão longe!

Se vocês tem uma conta do Netflix, já podem (re)começar a assistir Naruto agora mesmo.

Netflix!

Netflix!

Antes que você comece a assistir tem uma coisa que eu gostaria de esclarecer agora mesmo.

Caso você procure no Netflix por Naruto, verá logo de cara que existirão duas séries diferentes Naruto e Naruto Shippuden.

Saibam que uma é sequência da outra, você deve começar por Naruto e depois prosseguir para Naruto Shippuden.

O Naruto original, as vezes chamado de Naruto Clássico ou OG Naruto, está completinho na Netflix, já Naruto Shippuden, tem apenas os seus primeiros episódios disponíveis no catálogo brasileiro, sendo necessário ir para outro site para terminar a série.

Naruto-Shippuuden

Para explicar a diferença entre Naruto e Naruto Shippuden, de forma resumida é que, na história, existe uma pausa (que você entenderá caso assista) durante 2 anos e meio, retornando com todos os personagens mais velhos e mais desenvolvidos.

Lembra quando vocês estavam assistindo Harry Potter e eles eram crianças fofinhas aprontando altas confusões e descobrindo todo um novo mundo de magias e de um filme pro outro, o negócio ficou mais sombrio e tocando em assuntos mais sérios como amor, morte e etc.. ? É mais ou menos isso também com Naruto Shippuden.

Aliás, uma excelente comparação com Naruto é Harry Potter mesmo e estou roubando descaradamente esta analogia de um cara que sigo no twitter pois achei que seria perfeita para este post.

NarutoPotter

Esta explicação agora é para quem nunca assistiu Naruto, mas tem algum conhecimento sobre Harry Potter:

Naruto, como personagem principal da trama, é um ninja (que é basicamente um bruxo, segundo a definição deste mangá) órfão, que vive numa vila chamada Konoha (traduzida literalmente como Folha).

A história de Naruto começa, na verdade, 12 anos antes do que a trama do anime em si, quando uma raposa demônio gigante ataca a vila da Folha e causa destruição e morte.

O líder da vila, conhecido como Hokage (traduzindo literalmente: Sombra do Fogo, Fogo no caso é o nome do país no qual a vila da Folha se situa) por ser o ninja mais forte e ter como responsabilidade proteger todos da vila, se sacrifica para selar (entenda como aprisionar) esta raposa feita de puro ódio dentro de um bebê recém-nascido, este bebê é o Naruto.

naruto

Quando o Hokage (que aliás, é o 4º Hokage, o que implica em terem tido 3 antes dele), fez isso, o intuito, além de proteger a vila, era fazer com que o bebê Naruto, fosse tido como um herói, por ter sido o catalisador da salvação da vila.

Este plano, obviamente deu errado, já que humanos são idiotas e não conseguem demonstrar compaixão depois terem sido pessoalmente atacadas.

Os moradores da vila da Folha passaram a ter um ódio insano contra o Naruto, mesmo ele sendo uma criança inocente enxergando-o apenas como uma encarnação da raposa que criou toda aquela destruição.

Tá, mas cadê Harry Potter nisso?

Bom, é simples, Naruto estuda numa academia ninja (tipo Hogwarts japonesa), nessa academia ele aprende jutsus (que são tipo feitiços) e ele sempre aprende a usar esses jutsus de maneiras não-convencionais.

hogwarts

Os ninjas de nível mais baixo, são divididos em trios, então junto do Naruto vemos a Sakura, que é o arquétipo da aluna com as melhores notas da sala, muito conhecimento teórico e pouco prático e o Sasuke, que é tido como um gênio, acaba sendo o melhor amigo e também rival do personagem principal.

As semelhanças não param aí, vários eventos têm paralelos entre si e eu cito alguns deles aqui nesse thread do Twitter, sintam-se livres para me mandar mais se vocês lembrarem de alguma.

Sasuke, Sakura, Naruto e atrás o Kakashi!

Sasuke, Sakura, Naruto e atrás o Kakashi!

Eu amo Harry Potter, mas sinto que Naruto expande os conceitos de uma maneira muito mais carismática, fora que eu sempre pensei que um universo cheio de aventuras e uma mitologia tão rica sempre fica mais prazeroso de se acompanhar em um formato de série (vide Game of Thrones) do que em filmes, existe uma sensação de progressão que é incomparável.

Insisto que não aceitem essa analogia como verdade suprema, assistam, curtam e vivenciem Naruto, para tirar suas próprias conclusões, não quero privá-los desta experiência maravilhosa, com comparações simplistas.

Naruto é uma obra-prima, um dos mangás mais populares do mundo e trata de assuntos bastantes sensíveis da essência humana, com bastante carisma e emoção.

oieeee

É aquele tipo de obra, que você consegue ver que mesmo quando o autor falha tecnicamente, ele escreve com o coração e deixa isso transparecer em várias passagens, você com certeza vai rir, vai chorar e vai se apaixonar pela história e seus personagens, esse é aquele tipo de entrenimento que vale a pena apresentar pros seus filhos, junto com as fotos de quando você tava na escola; O anime que você assistia e discutia com seus amigos.

Gosto de pensar que a história que Naruto apresenta é atemporal.

Aproveitando, no entanto, que mencionei este cara do Twitter, aproveito para lembra-los do

momento, alguns parágrafos acima, que falei que Naruto (dividido entre Naruto e Naruto Shippuden) não está integralmente no Netflix e que vocês teriam que ir para outro site para assistir todos os episódios! O @Arara é o Market Manager do Brasil de uma plataforma sensacional chamada Crunchyroll.

Entenda o Crunchyroll como uma espécie de Netflix para animes em que você tem a opção de assistir os episódios de graça (mas com algumas limitações) ou pagar uma merreca por mês para aproveitar todas as vantagens do site.

narutinho
O Crunchyroll traz os animes de forma licenciada, em HD, com transmissão simultânea com o Japão (simulcast), legendados em português do Brasil (por profissionais da área), por streaming ou seja, você pode assistir no seu computador e depois continuar assistindo no app do seu celular, sem precisar ficar decorando em qual episódio você parou!

naruto2

Existe uma opção mais mandrake (sempre quis usar esse termo) ainda de assistir Naruto, chamada Naruto Kai, que nada mais é que um corte(edição) feito por fãs, onde o pessoal elimina todo conteúdo desnecessário em um formato similar ao do Mangá, o que faz essencialmente Naruto cair de 700 para apenas 72 episódios (mesmo número de volumes do Mangá), tendo cada episódio entre 1 e 2 horas de duração (um pequeno filme).

Este é um formato excelente para quem ficou com muito medo do número de episódios ou com preguiça de pular os fillers ou ainda para quem já assistiu e estava buscando reiniciar essa jornada de forma mais enxuta.

Só ressaltando que não vou deixar links para o Naruto Kai aqui no blog, já que esta não é versão licenciada e nem repassa lucros para os envolvidos e responsáveis pelo anime, a melhor forma de você apoiar os criadores, caso você goste do Naruto, é realmente através do mangá trazido pela Panini ou pelo anime trazido pela Netflix e Crunchyroll.

Ufa, acho que falei tudo que eu queria sobre Naruto em apenas um post, mas se você não se cansou disso, pode me seguir no twitter @blogmainquest e me encher o saco.

Caso você comece a assistir por causa desse post, manda um alô, por qualquer um dos meios de contato (Twitter, Facebook ou até os comentários aqui embaixo), sério, é o que eu mais queria quando escrevi esse texto e isso vai me deixar muito feliz!

Compartilhe essa quest!

About Eddy Quest

Jogo games desde criança (grande coisa) sou estudante de Ciência da Computação, aficcionado por tecnologia, quadrinhos e por minha noiva Gih (que também posta aqui), sempre acreditei ter um pouco de jornalista, quando percebi que estava errado, resolvi criar um blog, me acompanhem!

Quest 1: Curtir!

Quest 2: Descobrir!

ipv6 ready