Onde Amazing Spiderman 2 acertou e onde ele errou!

The_Amazing_Spider-Man_2_13
May
04

Onde Amazing Spiderman 2 acertou e onde ele errou!

Vejo que todos estão assistindo o Amazing Spiderman 2, alguns amaram e acharam o melhor filme já feito outros odiaram e acharam o filme completamente medíocre, eu vou tentar nesse post descrever alguns pontos fracos e alguns pontos fortes do filme para tentar organizar essa bagunça na cabeça de todos e ajudar a decidir se vocês realmente gostaram ou não do filme, então vamos lá.

Onde o filme acertou…

…no Homem-Aranha:

Parece besteira falar isso já que o filme é sobre ele, mas em diversos aspectos eles captaram a essência do herói.

Spider-Bully

O Homem-Aranha é descontraído e mesmo em situações de completa tensão ele está fazendo brincadeiras com os seus vilões, esse aspecto é bastante presente nos quadrinhos e ficava meio apagado na trilogia do Sam Raimi.

Neste filme ele faz piadas o tempo todo, praticando bullying com os vilões e deixando as cenas de ação bem mais divertidas de se assistir.

Amigo da Vizinhança

Os feelings que o herói passa ao ser simplesmente um herói são sensacionais, ele faz questão de salvar as pessoas de bem da cidade de Nova York e fazer com que elas se sintam importantes, por mais que isso possa ter consequências negativas(cof,cof Eletro) mais pra frente no filme.

Herói de verdade

Acho engraçado que nos últimos filmes de super-heróis do cinema, eles se esqueceram de uma das coisas mais básicas dos Super-Heróis: eles SALVAM PESSOAS!

Não precisa ser só contra uma invasão alienígena ou terroristas que pretendem matar milhões de pessoas ao mesmo tempo, basta ter um gatinho preso em cima de uma árvore que você já pode ser um herói para quem importa: cada cidadão individualmente.

O Aranha passa mudando aos poucos a opinião de todos sobre ele, se tornando até mesmo amigo da polícia e dos bombeiros rendendo várias cenas de dar orgulho no fã dos quadrinhos.

Não tenho nada pra dizer de mal sobre o Homem-Aranha do Marc Webb, tanto o roteiro quanto a atuação do Andrew Garfield foram imaculadas nesse quesito.

“Você tem que ficar seguro, você é meus olhos e ouvidos na cidade, Max”

Homem-Aranha

… no amor do Peter pela Gwen:

Caraca, na sala de cinema que eu fui eles tinham ninjas super treinados exclusivamente para cortar cebolas na minha frente em todas as cenas em que esses dois estavam conversando, que química, que paixão.

Não sei se o Andrew Garfield nasceu para ser um ator de romance ou se ele simplesmente deixou sua paixão na vida real (os atores estão namorando) se transpor para as telas do cinema, mas meu deus, por favor, coloquem mais cenas assim SEMPRE.

Cada piadinha que eles fazem juntos, cada declaração de amor faz você se sentir como se conhecesse os dois e eles fossem o casal mais fofo do universo.

“Não me fale que estamos indo para caminhos diferentes, você é o meu caminho”

Peter Parker

…na ação:

Tá, esse é um ponto meio duvidoso, a ação é COMPLETAMENTE  videogame, o que pra mim é um ponto positivo, várias cenas pareciam as cenas de God of War onde haviam Quick-Time Events, as batalhas tinham uma progressão fenomenal e tudo parecida super fluido do jeito que uma luta com o Homem-Aranha de ve ser.

Por outro lado, as cenas podiam ser muito coloridas e rápidas demais para o gosto de algumas pessoas, então cabe a você assistir e decidir.

Onde o filme errou…

…na inspiração dos vilões:

Os vilões se tornam vilões só pelo bem do plot do filme, tudo é explicado de última hora, tirando talvez o Rhino cuja transformação é construída durante todo o filme, mesmo o Eletro que dá o nome ao filme no Brasil tem explicações bem meia boca sobre o seu ódio ao Homem-Aranha e a motivação do Duende-Verde é meio sem pé nem cabeça.

“Todos vão saber o que é viver em um mundo como o meu, um mundo sem luz, um mundo sem esperança, um mundo sem… o Homem-Aranha”

Eletro

…no amor da Gwen pelo Peter:

Esse aspecto pode ser chatice minha, mas eu não senti a Gwen tão envolvida emocionalmente com o Peter quanto ele estava por ela, ela reclama um pouco a mais do que deveria, ela toma decisões duras sobre o relacionamento dos dois e falha em entender o conflito que ele está tendo com a promessa que ele havia feito ao pai dela.

É fácil de simpatizar pela Gwen no filme por que ela é interpretada pela Emma Stone que é extremamente linda e fofinha, cuja atuação foi igualmente boa, mas o roteiro a deixou meio bitchy demais.

“Talvez nós só estejamos em caminhos diferentes, Peter”

Gwen Stacy

…nos problemas do Peter Parker:

Poxa vida, essa até eu demorei pra entender, eu sentia que tinha algo de errado no Peter Parker dessa nova trilogia, mas não conseguia apontar exatamente o que era, no começo eu pensava que era por ele ser descolado demais, mas finalmente saquei o que realmente era:
Ele não tem nenhum real problema!

Ele não é um fodido sem grana, a casa dele não está caindo aos pedaços, ele não está devendo o aluguel, a namorada dele não traiu ele, ele não sofre bullying na escola, nem mesmo a morte do Tio Ben abalou tanto o cara… ele SÓ quer saber dos pais que abandonaram ele.

Nem mesmo quando a tia May abre o coração dela ele dá uma trégua.

“Eu sou seu garoto… é só que eu  preciso saber a verdade.”

Peter Parker

…em não decidir o seu público alvo

Existem cenas no meio do filme que você tem certeza que ele é um filme para crianças (nada de errado nisso, afinal todos nós já fomos crianças e podemos curtir um filme assim), mas outras cenas(uma em particular no fim do filme se destaca) tem uma temática tão densa e imagens tão fortes que você fica pensando se as crianças que estavam curtindo o filme até o momento entendem realmente o que está acontecendo.

“Eu não consigo fazer isso sem você…”

Homem-Aranha

Conclusão:

O filme tem seus altos e baixos ( o que pode parecer clichê, mas quando se trata de filmes de heróis estamos tendo filmes com tantos altos que os baixos desaparecem), não é um filme perfeito nem o melhor filme do Homem-Aranha (esse posto fica com o 2 do Sam Raimi na minha opinião), mas vale a pena ver com certeza.

4de5

Compartilhe essa quest!

About Eddy Quest

Jogo games desde criança (grande coisa) sou arquiteto de negócios de telecomunicações, aficcionado por tecnologia, quadrinhos e por minha esposa Gih (que também posta aqui), sempre acreditei ter um pouco de jornalista, quando percebi que estava errado, resolvi criar um blog, me acompanhem!

Quest 1: Curtir!

Quest 2: Descobrir!

ipv6 ready